13 de abril de 2010



o que o cão tinha de estranho era o facto de não ladrar, meu caro Watson.

Sem comentários: